5 Vantagens em utilizar coproduto na alimentação animal

A utilização de coproduto, também conhecido como farelo de bolacha, na alimentação animal apresenta vários fatores benéficos, como alta palatabilidade, ausência de entre safra, bons níveis nutricionais, ausência de fatores antinutricionais e poder ser utilizado em todas as espécies. Vamos explicar sobre esses 5 tópicos abaixo:

1 Palatabilidade
Devido ao aroma e sabor adocicado, a utilização de coproduto é uma ferramenta importantíssima, principalmente, em fazes onde os animais sofrem estresse afetando o consumo de ração, como nas fazes de desmama e lactação de suínos.
Leitões por exemplo, tem grande dificuldade para sair da alimentação liquida (leite) e começar a alimentação sólida. Por ser altamente palatável, o farelo de bolacha auxilia essa transição, evitando oscilação no consumo e proporcionando melhores resultados zootécnicos.

2 Ausência de entre safra
A geração de resíduos pela indústria de alimentação humana não apresenta períodos de entre safra, assim a fabricação de coprodutos que utilizam esses resíduos como matérias primas tende a ser constante durante o ano todo. Com isso os consumidores não precisam ter grandes quantidades de estoque, seus preços tendem a ser constates durante o ano e pode-se utilizar uma quantidade fixa na formulação, pois seu fornecimento será constante.

3 Níveis nutricionais
O Farelo de bolacha se caracteriza pelos seus bons níveis nutricionais, contendo cerca de 3.600 Kcal/ Kg de energia, 11% de extrato etéreo e 10% de proteína bruta. Com níveis similares ao milho e superiores ao sorgo, o farelo de bolacha é comumente utilizado como substituto dessas duas fontes energéticas ou mesmo complementar. Quando a cotação do milho está elevada o farelo de bolacha pode substitui-lo nas dietas. Em dietas onde se utilizam sorgo, é amplamente utilizado o farelo de bolacha para mascarar seu sabor adstringente.

4 Utilizado em todas as espécies
A utilização de coproduto é recomendada para todas as espécies animais. Por não apresentar proteínas de origem animal em sua composição, o coproduto está apto a ser utilizado em dietas de ruminantes, além de animais monogástricos e animais de companhia como cães, gatos e pássaros.

5 Ausência de fatores antinutricionais
Fatores antinutricionais são moléculas presentes em alguns alimentos que prejudicam o desempenho animal, temos por exemplo o gossipol presente no caroço de algodão e inibidores de tripsina na soja crua. O farelo de bolacha não apresenta qualquer fator prejudicial ao desemprenho animal, desde que ele seja produzido, armazenado e comercializado por empresa idônea, com rígido controle de qualidade e devidamente registrada no MAPA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.